Total de visualizações de página

terça-feira, 28 de julho de 2015

"É que o artista ocupa, diante do mundo, a mesma posição que o amador diante de sua obra. Ele só sente, com efeito, o mundo como uma obra, seja ela o produto da natureza ou o produto do homem. Ele nem mesmo pode escapar das diferentes explicações dessa obra(o mundo) por sistemas cosmogônicos, filosóficos ou religiosos, que traduzem, nas etapas sucessivas da humanidade, momentos de uma consciência e de uma sensibilidade." 

Nenhum comentário:

Postar um comentário